quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Operação Padrão: Após expectativa governo não envia proposta de melhoria da PM a ALEPE


O governo do estado definitivamente conseguiu se colocar em uma posição extremamente difícil e quem tem pago o preço é a sociedade, em virtude do aumento da criminalidade.

Tudo por conta da posição do governo Paulo Câmara e do secretário de defesa social, que se recusam a negociar melhorias para a categoria policial militar com os legítimos representantes da classe que são as associações dos praças, preferindo negociar com os coronéis da polícia que são escolhidos pelo próprio governador.

Em virtude de tal atitude os policiais iniciaram uma operação padrão na qual só trabalham atendidas as condições da legalidade e também tem se recusado a trabalhar em serviços de jornada extra conhecida como "Pjes".

A maior consequência disso é a diminuição do policiamento nas ruas tendo em vista que boa parte do policiamento é feito com policiais que de forma voluntária que vendem suas folgas.

A crise tem se prolongado e hoje quarta feira dia 01 de fevereiro, a novela teve mais um capítulo, pois, o governo havia se comprometido a apresentar um projeto de aumento para os policiais militares, para apreciação da assembléia legislativa.

Mas após muita expectativa e plantão das entidades representativas, o projeto do governo não foi apresentado na ALEPE, o que mais uma vez frustou a categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário