terça-feira, 31 de janeiro de 2017

São Vicente Ferrer: Bandidos explodem bancons e tocam o terror na cidade, Mas tá tudo jóia


Continuando a série de ações violentas que toma conta de nosso Estado, na madrugada de hoje (31), cerca de dez elementos fortemente armados explodiram as agências do Banco do Brasil e posto do Bradesco de São Vicente Ferrer, por volta das 02:30 de hoje.

Informações dão conta de que elementos fortemente armados que estavam em um veículo aparentando uma Hilux prata, praticaram o fato, onde efetuaram disparos no local e se evadiram sentido Natuba-PB, através de estradas vicinais. 

No momento do crime o efetivo local estava realizando rondas em localidades próximas e, ao serem informados seguiram para o local, porém os elementos haviam se evadido.

Pelo que podemos observar no dia a dia, está ocorrendo uma verdadeira guerra de criminosos contra a sociedade, enquanto isso as autoridades competentes fingem que está tudo na mais absoluta normalidade.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Bom Jardim -PE: Assalto e tiros no Bar da vargem, em Umari

imagem internet

No domingo ( 29), mais um assalto em Bom Jardim,  ao que parece seriam os mesmos elemento que assaltaram uma piscina pública, pois em seguida a central de rádio acionou policiais militares, para verificar uma assalto no no bar da vargem, localizado no Sítio Aroeiras, ( próximo a Umari), em Bom Jardim Pernambuco, no local os policiais entraram em contato com o proprietário do estabelecimento o senhor Manoel da Silva, 45 anos, que informou que quatro elementos armados e encapuzados chegaram ao local e anunciaram o assalto.

A vítima informou ainda que tentou fugir mais foi impedido pelos elementos e foi espancado pelos elementos, que após concluir o assalto fugiram e durante a fuga firam disparos com uma espingarda "cal. 12" uma vítima de nome Luciano, 23 anos, agricultor.

As vítimas foram socorridas pela "SAMU", ao hospital de Bom Jardim, foi informado ainda que o proprietário do bar não soube informa a quantia roubada, os mesmos ainda foram orientados a prestar queixa na DP de Bom Jardim posteriormente para futuras investigações.

Umari de Bom Jardim: Piscina foi assaltada por Quatro Elementos Armados

imagem internet

Neste último domingo (29), por volta das 15h30min, policiais do 22° BPM, foram acionados a seguir até o Sítio Umari, pois, segundo informações estaria ocorrendo um assalto em uma piscina coletiva, os policiais contaram com o apoio da GT de Orobó e do serviço reservado, ao chegar no local as vítimas relataram que eram quatro meliantes que chegaram de carro encapuzados com armas de fogo e facas e anunciaram o assalto.

Após o assalto, fugiram sentido Surubim pelas estradas da zona rural, foi informado que no local durante o assalto os bandidos ameaçaram todos ali presentes e levaram com os mesmos alguns pertences entre celulares e carteiras, foram feitas várias incursões pelo policiamento na tentativa de captura dos meliantes porém sem êxito. 

As vítimas foram orientadas a prestar queixa posteriormente do fato na Delegacia de Bom Jardim para futuras investigações, duas das vítimas, L. O. S. 23 anos e S. A. P. N. 36 anos, são residentes da Av. São Sebastião, Surubim- PE e vão ter a identidade preservadas por motivo de segurança.

domingo, 29 de janeiro de 2017

Tragédia: Policial Civil da Paraíba foi morto na Delegacia da cidade de Patos


Foto: WhatsApp; Policial 

Neste domingo (29), por volta das 11h00min,  um fato lamentável  foi registrado, um policial civil do Estado da Paraíba de no Klaus Cruz Lima, que estava destacando na Delegacia de Homicídios na cidade de Patos - PB, foi morto enquanto tomava o depoimento de um preso.

Segundo informações o bandido aproveitou o descuido e pegou a arma do Delegado e efetuou o disparo a queima roupa, o policial morreu na hora, em seguida houve troca de tiros e o bandido foi morto.

Esse policial civil, já serviu nas fileiras da polícia militar de Pernambuco, ele foi da turma 104 mil, e trabalhou no 22° BPM, em seguida ingressou na Polícia Civil da Paraíba.

Foto: WhatsApp; Bandido 

Denúncia: Policiais da Ciatur apresentam denúncia contra o Comandante por improbidade administrativa no Ministério Público do Estado

Na manhã desta última quinta feira 26/01 policiais da CIATUR- (Companhia independente de apoio ao turista),  protocolaram no Ministério Público de Pernambuco denúncia contra o comando daquela unidade. 

O teor da denúncia versa sobre o fato de que nos últimos meses uma motocicleta que deveria está  sendo usada no policiamento do Sítio Histórico de Olinda, estava realizando serviços particulares do alto comando, a moto chegava a passar a semana com o subcomandante da ciatur, combustível à vontade pra ir pra onde quiser.

Abaixo cópia da denúncia feita, o nome da servidora do protocolo  foi omitido, pra preserva-la e também o número do processo, segundo consta o grupo que fez a denúncia também encaminhou cópia a ouvidoria geral do Estado e a Corregedoria Geral, e na próxima semana pretende também fazer uma nova denúncia só que dessa vez no TCE - Tribunal de Contas do Estado.

Ao que foi relatado a denúncia é também uma resposta, contra supostos abusos de autoridade cometidos pelo comando daquela unidade.

Crise na Polícia Militar de Pernambuco: Presidente do Clube de Oficiais faz analise sombria do atual momento da Instituição


Em mensagem que circula no whatsApp, e que é atribuída ao presidente do clube de oficiais da PM PE, Coronel Limeira, onde o mesmo faz uma análise do atual momento vivido pela polícia no estado de Pernambuco, mostra que a crise é bem maior do que tenta demonstra o governo e que se algo não for feito para solucionar o problema de forma imediata certamente o quadro irá se aprofundar e as consequências podem ser irreversíveis, tanto para a Polícia Militar como para a sociedade Pernambucana.

A seguir a mensagem postada nas mídias sociais:


MENSAGEM POSTADA PELO PRESIDENTE DO CLUBE DOS OFICIAIS DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO, SOBRE O TRATAMENTO DO GOVERNO DO ESTADO, PARA COM A POLÍCIA MILITAR:
" 24845 Limeira:

O governo ainda não entendeu a gravidade da situação atual. Os militares estaduais de Pernambuco jáJ ultrapassaram seu limite de tolerância para suportar a discriminação profissional e salarial sofrida pela PM e CBM.


Precisamos de Comandante que represente sua tropa. Não somos funcionários de governo, mas sim funcionários de Estado.

O caos da segurança pública está cada dia mais difícil de ser revertido. O rigor do regulamento militar, se mal utilizado, servirá apenas para inviabilizar o Comandamento e a convivência tão necessários ao sucesso das atividades de segurança pública. Duvido que uma punição disciplinar faça a maioria esmagadora da tropa servir com dedicação aos objetivos de quem nos desvaloriza.

Não adianta nos enganar com promoções a postos e graduações MAL remuneradas.

Os verdadeiros responsáveis pela crise de segurança não têm domínio sobre o estado de espírito da tropa. Não sabem que a dedicação profissional é algo que deve ser cultivado dia a dia e não imposto garganta abaixo.

A dedicação profissional vem de dentro do ser humano que se sente útil, valorizado e reconhecido pelo trabalho que realiza. Quando a profissão expõe a vida do trabalhador a risco de vida extremo, o trato com esses trabalhadores deve ser ainda mais cauteloso. NINGUÉM vai expor a própria vida POR NADA.

Quem deu início a essa CRISE tem a OBRIGAÇÃO  de solucioná - lá de verdade. Não somos tolos. Não aceitaremos esmolas nem discriminação.

Estamos vivendo o período da REVOLTA SILENCIOSA, na qual a maioria age individualmente rejeitando o tratamento recebido, reduzindo a dedicação profissional, torcendo pela piora da segurança e perdendo o respeito pelos superiores hierárquicos e pelos poderes constituídos. Devido ao silêncio, essa deterioração se alastra sem ser percebida em sua gravidade e, quando se sente seus efeitos, já é tarde demais para a reconstrução.

ISONOMIA SALARIAL JÁ."

Senhores, nunca presenciei uma crise tão grave na minha Polícia Militar de Pernambuco, nos meus 33 anos de serviço ativo. 

O Governo do Estado, continua tratando a Polícia Militar de forma discriminatória, negando aos seus componentes, o mesmo percentual de aumento salarial, concedido a Polícia Civil, sem apresentar nenhuma justificativa plausível. Amigos, estamos bem próximos da maior festa popular do nosso Estado, o CARNAVAL! Com uma PM desmotivada, desequipada, com um Comandante em quem não se confia, o que não podia ser diferente, diante da sua postura governista! Senhoras e Senhores, amigos, familiares e conhecidos, caso o governo mantenha tal posicionamento, EVITEM PARTICIPAR DESSE CARNAVAL! SE POSSÍVEL VÃO PARA OUTRO ESTADO, OU PARA UM MUNICÍPIO DO INTERIOR AINDA TRANQUILO, OU AINDA SE MANTENHAM NOS SEUS LARES! 

A situação é muito grave! Lamentável! Porem é isso que esse governo está provocando! Oremos, rezemos, vamos pedir a deus que tudo se resolva, pois aqui na terra, acho que não mais temos esperança de uma nova, e justa, tomada de decisão!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

O silêncio do Deputado Joel da Harpa: Qual o motivo?


Em meio a crise na segurança pública na qual os policiais militares, estão em um movimento ordeiro e legalista buscando a valorização da categoria policial e consequentemente, a melhoria da segurança pública de Pernambuco, tem chamado à atenção a postura do até poucos dias atrás combativo Deputado Joel da Harpa, representante da categoria policial na Assembléia Legislativa do Estado.

Não é novidade para ninguém que sempre mantive uma postura crítica em relação ACS PE, e inclusive publiquei neste blog artigos críticos em relação a associação de cabos e soldados e a seu presidente Alberison, no entanto, no atual momento a postura de Alberison é irretocável digna e inspiradora.

Assim, pois, como critiquei Alberison, elogiei, em outras épocas o Deputado Joel da Harpa por sua sempre firme postura em defesa da categoria.

No entanto no atual momento assim como revi minha posição em relação a Alberison, sou também obrigado a rever minha posição em relação ao Deputado Joel da Harpa, que durante essa crise tem mantido uma postura no mínimo apática, isso para não dizer complacente em relação aos desmandos do governo e do Comandante Geral da PM PE.

Não são poucas as denúncias de abusos cometidos durante esse processo de mobilização, a casos de abertura de "IPM" (inquérito Policial militar), contra policiais que se recusam a trabalhar com coletes sem data de validade legível, advogados sendo impedidos de ter acesso a seus clientes policiais, sob à ameaça de prisão administrativa contra os clientes desses advogados.

Chegou Inclusive a ocorrer o inusitado caso de um médico da Polícia Militar que diminuiu os dias de atestado de um policial que havia se consultado com outro médico, no entanto, tudo isso tem passado sem que o Deputado Joel da Harpa fale sequer um único fonema que desagrade o governo.

A estrategia tem sido fazer uns videos bem ao estilo "água com açúcar", no qual o mesmo se apresenta como representante da tropa e diz esta tendo uma postura de moderação.

O Deputado Joel, foi eleito após um movimento de enfrentamento com o governo no qual os policiais militares buscavam melhorias para segurança dos cidadãos pernambucanos.

O mandato dele conseguido a duras penas e em consequência da projeção que o mesmo obteve naquela mobilização, tinha por objetivo ser uma trincheira avançada na defesa dos praças da Polícia militar, em virtude das prerrogativas que o mandato lhe confere como por exemplo plena liberdade de expressão.

No entanto no momento em que mais sua base politica precisa ao invés de usar o mandato para fazer valer a legalidade, no trato com a polícia militar por parte do Estado, o mesmo prefere se manter falando apenas o necessário para não incomodar a quem de direito os tradicionais donos do poder.

Uma possibilidade do Deputado que muito ajudaria a tropa em mobilização, seria propôr uma CPI, no âmbito dá Assembléia Legislativa com o intuito de se investigar o porquê do sucateamento da Polícia Militar entre outras possibilidades.

A verdade é que está muito complicado manter a simpatia pela postura do deputado Joel, é claro que de forma alguma se quer fazer com que o mesmo assuma uma posição de salvador da pátria, no entanto, o mesmo tem se mantido numa postura que desagrada a tropa, pois como diz a sabedoria popular  a certos momentos que temos de escolher um lado.

Um exemplo que tem causado muito debate nos grupos e WhatsApp de Policiais militares é a falta do Deputado na defesa pública dos policiais militares envolvidos em um acidente de transito no morro da Conceição e que teve duas mulheres como vitimas fatias, nos grupos ficou muito dificil compreender o silencio do Deputado Joel, nesse episódio chamou atenção de maneira positiva um vídeo do também Deputado estadual Edilson Silva do PSOL, que sempre teve uma postura muito acida em relação a policia militar, entretanto nesse episodio especifico a fala do Deputado Edilson Silva através de um vídeo, surpreendeu pelo posicionamento bem centrado e racional e que inclusive foi uma defesa previda da atuação dos policiais militares.

Veja o vídeo do Deputado Edilson Silva
           

O Deputado Joel, não se posicionou nem mesmo quando foi acusado de mentir em relação a uma suposta reunião, entre os presidentes das associações de praças e o secretário de de Defesa Social, reunião essa anunciada em um dia pelo deputado Joel e desmentida em rede de rádio no dia seguinte pelo próprio Secretário.

A data para o governo apresentar a proposta aos militares de Pernambuco é o próximo dia 04 de fevereiro, ironicamente um sábado daqui até tal data, veremos o posicionamento do Deputado Joel.


Surubim: Mais um assalto, Farmácia "Pague Menos" foi a vítima da vez

Imagem ilustrativa

A continuidade da onda de assaltos na cidade vez hoje, quinta feira dia 26, mais uma vítima no comércio de Surubim, dessa vez foi novamente a farmácia pague menos no centro.

Segundo informações dois homens armados, um deles com arma de fogo, ambos estavam de capacete e subtrairão dois relógios dos funcionários e a importância de R$ 1242,00 em especie, alem de outros pertencentes.

A polícia compareceu ao local  e deu à assistência possível as vítimas que form conduzidas a delegacia para registrar a ocorrência que se soma as demais registradas na cidade. 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Que não fique impune: Agente penitenciário de Limoeiro foi assassinado em encontro de motos

           


Mais uma morte se soma as estatísticas da violência em Pernambuco e dessa vez a vítima foi um agente penitenciário lotado no presídio de Limoeiro.

O mesmo participava de um encontro de motociclistas na cidade de Afogados da Ingazeira, sertão de Pernambuco, no último sábado (21 de janeiro).

Charles Souza Santos, de 41 anos, participava do evento, que aconteceu na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), quando foi agredido por um grupo formado por mais de dez homens.

Os acusados fazem parte de um dos maiores Moto Club do Brasil denominado ( Abutres ), em um vídeo que circula na Internet é possível ver quando os acusados cercaram o agente penitenciário Charles, onde foi covardemente e brutalmente espancado.

A confusão teria ocorrido por conta de um desentendimento na porta do banheiro, em seguida ao sair o agente Charles foi cercado e espancando, um dos acusados fugiu com a arma do agente, que foi atingido por um disparo na perna que atingiu a femural, segundo relatos o tiro, saiu da própria arma do agente, que foi socorrido a um hospital local e depois transferido para a cidade de Serra Talhada, onde faleceu.

O agente estava no serviço público desde 2012, e morava em São Lourenço da Mata, na região metropolitana de Recife, o mesmo deixa esposa e dois filhos.

É fundamental que tal crime seja devidamente apurado para que os responsáveis não fiquem impune, o sindicato dos agentes disponibilizou as imagens do ocorrido, onde é possível ver inclusive um dos acusados fugindo levando a arma da vítima.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Até quando? Rotina de medo toma conta do comércio de Surubim


Motocicleta usada no assalto a Credimóveis e Milena moveis

Surubim continua sofrendo com a onda de assaltos que tira a tranquilidade da população, que sofre diariamente com a falta de segurança e por isso é vitima de constantes assaltos, que já se tornaram um custo a mais para moradores e comerciantes da cidade, para aumentar as estatísticas no dia de ontem 23 de Janeiro do corrente ano elementos armados, mais uma vez assaltaram lojas do comercio de Surubim, em um único momento os bandidos fizeram vitimas as lojas Credimóvies e Milena, ambas que ficam na Avenida Agamenon, no centro de Surubim, uma ao lado da outra.

Esse crime mostra mais uma vez a ousadia dos criminosos e também evidencia as falhas na estrutura de segurança dos municípios da região, o crime foi praticado por um elemento armado e muito alterado que a todo instante ameaça as vitimas e que após roubar as duas lojas fugiu em uma motocicleta roubada que foi identificada pela placa que é "PFL3304" e consta no sistema "infoseg" como sendo do município de Vertente do Lério e teria sido roubada, ou seja, em um único momento tivemos a concretização de três crimes, que são o roubo da moto e os dois assaltos as referidas lojas. 

No episodio mais uma vez foram levados diversos celulares, que como bem sabemos são moeda de fácil aceitação no mundo do crime e que serve para alimentar o tráfico de drogas, bem como o comercio de peças de reposição de celulares alem do mercado negro de aparelhos, que faz prospera comerciantes desonestos que infelizmente se utilizam de tais produtos para obter lucro fácil e vender serviços de concerto de aparelhos prejudicando os profissionais sérios que atuam no mercado.

Resta saber que providencias serão tomadas pelas autoridades, para por fim a essa situação desesperadora e que coloca em risco a vida dos moradores da cidade, diante do acontecido esta na hora de fazer a seguinte pergunta " vão esperar acontecer uma tragedia para tomar uma providencia?

Com a palavras as autoridades do município.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Pacto Pela Vida da sinais de fragilidade e número de homicídios volta a crescer em Pernambuco


Parece que vai longe a queda de braços entre o Governo do estado e os policiais militares que reivindicam melhores condições de trabalho e também que  suas associações participem da mesa de negociação e não apenas os comandantes escolhidos pelo governo, nesse período conturbado a administração tem adotado medidas de retaliação contra os policiais e principalmente contra a lideranças do movimento policial.

Um exemplo é a situação  do Cabo Alberison e do Cabo Nadelson, presidente e vice presidentes da ACS-PE, que foram reconvocados ao serviço de policiamento nas ruas, mesmo quando a lei garante para os representantes de associações o afastamento do serviço justamente para o mesmo poder se dedicar de forma integral a defesa da categoria, além dessa reconvocação, o Cabo Alberison está respondendo cerca de 12 processos administrativos em virtude de está a frente do movimento de reivindicação.

O governo do estado também parou de fazer o desconte em folha e o repasse das mensalidades que os policiais associados a estas entidades geralmente pagavam diretamente no contra-cheque, a medida é uma forma de pressionar as associações a terém uma postura dócil em relação ao governo, no entanto, informações dão conta de que no caso das associações dos oficiais da polícia a postura do governo tem sido outra e permanece descontando e fazendo os repasses as tais agremiações a exemplo do Clube dos Oficiais da PM PE.

O saldo dessa queda de braço é o aumento exponencial da violência em Pernambuco e principalmente na região metropolitana, em virtude disso o "Pacto Pela Vida" já não tem o mesmo brilho, prova disso é o aumento nos números de homicídios.

No quadro comparativo acima podemos observar que no mês de janeiro de 2016, o estado registrou "354" homicídios, já nos primeiros 15 dias de janeiro de 2017 o registro é de "210" homicídios e isso apresenta uma tendência de alta, ou seja, se tal tendência se manter corremos o risco de fechar o primeiro mês do ano com mais de 400 homicídios, o que seria um verdadeiro desastre em matéria de segurança pública.

De fato a administração da segurança no estado, precisa ser repensada, principalmente no tocante ao relacionamento com a polícia militar, pois é fundamental ter policiais valorizados e motivados para que se tenha um enfrentamento eficiente a questão da violência.

A operação padrão tem causas a muito enraizadas na instituição, e seu encerramento não se dará, através de uma política de retaliações e demonstração de força por parte do governo do estado e dos comandos da corporações PM/BM.

É fundamental que o processo de negociação se desenvolva de forma transparente e sem demonstrações de força por parte do governo, pois, o grande prejudicado acaba sendo o povo tendo em vista seu sofrimento com a perda da tranquilidade em virtude da falta de segurança.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Bom Jardim: Assalto a ônibus da 1002 termina em prisão na Rodovia PE 90



No dia 14 de janeiro de 2017 por volta das 16h00, policiais tomaram conhecimento de um assalto em um ônibus da empresa 1002 que viajava com destino Recife à Surubim, nas Proximidades do Sítio Aroeira  de Bom Jardim as margens da PE 90.

Em diligências no local, policiais militares encontraram a pessoa do imputado Wagner Júnior Luiz, 24 anos, amasiado o mesmo estava escondido no quintal de uma casa naquele sítio, o assaltante estava de posse dos produtos do roubo e a arma utilizada:  

01 revólver cal. 22 com 06 munições cal.22 (intactas);  a quantia de R$ 633,90 ( seiscentos e trinta e três reais e noventa centavos);  02 (dois ) telefones celulares de marca Nokia; 01 ( um ) telefone celular de marca LG; 03 ( três ) relógios;  01 (uma ) bolsa do tipo pochete; 01 ( uma ) mochila marca NIKE. 

O acusado e as vítimas foram encaminhadas a Delegacia de Polícia Civil de Plantão em Surubim-PE, onde foi lavrado um Auto de Prisão em Flagrante Delito em seu desfavor, em seguida foi recolhido à Penitenciária Dr. Ênio Guerra em Limoeiro-PE.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Pacto pela vida: Associações de policiais realizaram enterro simbólico do Pacto Pela vida


A falta de investimento na segurança pública e a queda de braças do governo que insiste em não ouvir os policiais militares, decretou o fracasso do até então, mais exitoso plano de segurança pública que Pernambuco e o Brasil teve oportunidade de conhecer.

É inegável que o Pacto Pela Vida, trouxe uma nova forma de entender e trabalhar questões de segurança pública, entretanto, as posturas adotadas pelo governador Paulo Câmara, decretou o fracasso desse brilhante projeto que trouxe a paz e tranquilidade para o povo pernambucano, reduzindo os números da violência a patamares nunca imaginados até então, tendo em vista que nosso estado vivia uma crescente nos números da violência principalmente homicídios.

O pacto pela vida conseguiu alçar o ex Governado Eduardo Campos (morto em um acidente) a disputar a presidência da República, mas ao que parece sem uma atitude clara por parte do atual governador, o pacto da sinais de fragilidade, principalmente em virtude da falta de investimentos na polícia militar.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Surubim: Violência sem fim, mais um carro tomado de assalto


Foto: Genival Silva
Imagem do local

A população de Surubim já não aguenta mais a onda de assaltos que toma conta da cidade, e ontem dia 11 de Janeiro, mais um cidadão foi vítima e perdeu em assalto seu veículo um Corola de placa PGR 2992.

O cidadão estava com o veículo em uma lava jata do bairro da Cabaceira, área nobre de Surubim, quando dois homens armados chegaram e tomaram o veículo, o fato foi divulgado em mídias sociais.

Operação de proteção a bancos na cidade de Palmares é criticada em nota pública

Imagen: Google Imagens

Circula na internet principalmente em grupos de WhatsApp, uma nota pública e anônima condenando a atuação do comandante do 10° BPM sediado na cidade de Palmares Pernambuco, segundo a nota policiais militares estariam sendo escalados em uma operação que tem por objetivo prevenir o assalto a bancos naquela região, porém devemos lembrar os eventuais conflitos éticos que tal medida pode esta incorrendo, a final, se vivemos um momento de fragilidade na segurança pública e os recursos disponíveis são escassos, seria o caso de fazer as seguintes perguntas.

Por que não usar esse policiamento para reforçar o patrulhamento nas comunidades mais vulneráveis? Por que ao invés de colocar tal efetivo a disposição do patrulhamento do corredor bancário que embora tenha sua devida importância por que não os colocar para reforça o policiamento dos hospitais e estradas da região, afim de prevenir os assaltos a ônibus que atormenta os usuários do transporte público.

É fundamental uma maior participação da população nos assuntos da segurança pública de forma a redefinir as prioridades e colocar os poucos recursos disponíveis ao acesso do maior público possível, não que os bancos não sejam importantes, porém, com certeza a comunidade tem prioridades mais sensíveis e deve ser ouvida.

A seguir nota que foi divulgada na internet sobre tal situação: 



"NOTA DE REPÚDIO AO COMANDANTE DO 10° BPM
Quero deixar minha indignação ao comandante do 10° batalhão (palmares), por expor a vida dos seus soldados em risco na operação corredor bancário, na verdade essa operação deveria ser batizada como OPERAÇÃO SUICIDA.
É inadmissível apenas 6 homens  com pistolas, enfrentar 20 homens todos com armas com alto poder destrutível; sem falar que 3h da manhã, as viaturas voltam para suas respectivas cidades, voltam sós, com apenas 2 homens.
Já pensou comandante, caso essas viaturas se deparem com o comboio de 7 carros com 20 homens com fuzis? Será que o senhor vai se responsabilizar pelas mortes dos companheiros?
E outra Senhor comandante, saiba q isso é desvio de função, os Bancos ganham milhões nesse país, são  "eles" que têm que investir em sua segurança, qual é o motivo do senhor colocar em alto riscos seus soldados?  Será que existe algum interesse pessoal?"

O texto esta sendo compartilhado em grupos de whatsApp e não consta assinatura, o blog esta aberto a publicar alguma resposta por parte do comando do 10 BPM, caso queira basta enviar para o email do blog: blogdegsilva@gmail.com

Em Pernanbuco a Culpa nunca é do governo: SINDASP - PE rebate em nota

Imagem: Google imagens

O Caos na segurança de pernambuco tem suas infiltrações também no sistema penitenciário do estado, que há anos tem seus servidores, em sua maioria agentes penitenciários, clamando por investimento e condições de trabalho, e de maneira constante denunciando a precariedade dos presídios, das condições de trabalho as quais os agentes são submetidos a trabalhar e bem como o baixo número de agentes a disposição para da conta dos presídios do estado, porém, insensível a tal realidade o governo tem deixado tal problema se enraizar.

Preocupando - se única e exclusivamente em ações de "mídia e marketing" afim, de apresentar a população a ideia de que o trabalho por parte do governo esta sendo feito e ao mesmo tempo apresentar os servidores do sistema penitenciário como sendo os vilões responsáveis pelo caos, causado pelo descaso no sistema prisional.

Chegamos ao ponto de termos um secretário de governo, no caso, "Pedro Eurico" ao ponto de declarar publicamente que matinha conversas via telefone com presidiários.

O absurdo em Pernambuco tomou novas proporções quando vazou essa semana um vídeo, feito na colonia penal do Bom Pastor, presídio feminino, no qual as detentas fazem uma festa regada a consumo de drogas " Maconha e cocaína" e isso de forma aberta.

Como não poderia deixar de ser o governo tratou de arrumar um culpado conveniente e como sempre o bode expiatório foram os servidores da unidade prisional.

Entretanto, o SINDASP - PE que representa a categoria se posiciona de forma firme e repudia a atitude do governo do estado de Pernambuco e divulgou uma nota onde rebate as declarações do governo. 

Leia a nota do SINDASP - PE:


Quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

NOTA DE REPÚDIO

Servidores não podem ser culpados pela irresponsabilidade do Governo de Pernambuco.
É recorrente a estratégia do Governo do Estado de Pernambuco de colocar a culpa nos servidores públicos do sistema penitenciário lotados em presídios toda vez que o sistema prisional caótico no Estado dá sinais de explosão e descontrole. O Sindasp-PE (Sindicato dos Agentes dos Agentes de Segurança Penitenciária e Servidores no Sistema Penitenciário do Estado de Pernambuco) repudia com veemência acusações incriminatórias à honra dos servidores lotados nos Presídios de Pernambuco. Para a direção do sindicato, quem deveria ser investigado são as autoridades que sabem dos problemas decorrentes que tem os presídios e por não efetivar ações que reduziriam o caos no sistema em Pernambuco.
Anteriormente, o SINDASP-PE denunciou os problemas de explosões nos muros dos presídios. Em certa situação chegaram a querer colocar o entendimento como membros da categorias quisessem provocar o caos.
Entretanto, a Diretoria do Sindicato comprovou nas denúncias quem realmente estava por trás dos problemas, ou seja, membros de facções, quando apresentou o ofício da 2ª seção, que demonstrava os supostos autores que estavam liderando o caos no Sistema. Lembrando que o Estado tinha o conhecimento e só procurou solucionar, após ser colocado tal documento na mídia.
Portanto, beira o absurdo "desconfiar" da participação de servidores de forma generalizada na festa da Colônia Feminina do Recife ou dentro de todas Unidades Prisionais, quando nas Palavras  do Governador Paulo Câmara publicada na mídia jornalística, cita o seguinte:
“Claro que tem facilitação dos próprios servidores do Estado, que permitem a entrada de armas, drogas, álcool, isso não pode ser admitido. Agora, medidas como essas serão devidamente punidas, os autores serão identificados e os facilitadores também”.

O Sindicato repudia veemente  esta declaração e combate com a seguinte posição:
1. O Sistema Penitenciário é formado por servidores que se dedicam arduamente as suas funções mesmo contra a super população carcerária, falta de efetivo e condições de trabalho mínmas. Caso exista, algum servidor que tenha realizado qualquer delito que se apresente os nomes e não levar a desconfiança para a Sociedade que os servidores públicos realizaram tal fato. Esta declaração, apresenta-se de forma generalizada, devendo-se respeitar os servidores honestos, que labutam com honra dentro do Sistema Penitenciário, e não apresentar acusação de forma generalizada;
2. O Sindasp-PE vem denunciando ao Governo do Estado que, de um total de 60% (sessenta por cento) de guaritas de segurança externa nas unidades prisionais. Na unidade da Colônia Feminina do Recife segundo informações está em situação pior ou seja, na faixa de 80% (oitenta por cento) desativada. Isto é facilitador para entrada de drogas e armas;
3. O efetivo de Agentes Penitenciários por plantão na Colônia Feminina do Recife é mínimo, ou seja, chega ao ridículo de ter em média 04 (Quatro) a 05 (cinco) Agentes Penitenciárias por plantão. Impossibilitando a estes servidores a rotina de rondas periódicas dentro das unidades, realizar revista em celas e combate ao tráfico dentro da unidade. Estes agentes ficam confinados ao setor de permanência por falta de maior efetivo e não sendo possível realizar atividades dentro de pavilhões;
4. A Sociedade tem que saber que em certas unidades existem uma proporção no controle por plantão de 200 (duzentos) presos por agentes. Ficando assim, impossível um controle diário em revista, controle e combate a entrada de materiais ilícitos;
5. O Estado orientado pelo Ministério da Justiça, proibiu através de resolução a revista manual, ou seja, o desnudamento, onde o Sindicato não é contrário a tal tipo de revista. Porém, com a implantação da resolução o Estado deveria comprar os Scanners Corporais para visualização nas pessoas de materiais ilícitos, mesmo com a orientação da resolução para a referida compra.
6. O Estado desde o ano de 2016, informou constantemente a mídia que iria realizar o concurso público para Agentes Penitenciários. E até então não publicou sequer o Edital, mesmo tendo um acordo assinado com o Sindicato. Caso, ocorra a publicação do Edital no ano de 2017, serão necessários quase 01 (um) ano para ser cumprido todas as etapas do concurso;
7. O Sindasp-PE repete o que vem dizendo desde o início do ano de 2015: não há trabalho eficaz sem efetivo. O sistema prisional pernambucano tem um déficit de mais de 4 mil agentes penitenciários, quanto no sistema temos agentes concursados com sentença judicial determinando a convocação, mesmo com prazo expirado, visto que estes entraram na justiça antes do término do prazo.
Solicitamos o respeito do Governo do Estado aos servidores que todos dias controlam motins, rebeliões, tentativas de fugas e que procuram assegurar a ordem pública.

João Carvalho
Presidente do  SINDASP-PE


Fonte:
http://sindasppernambuco.blogspot.com.br/2017/01/nota-de-repudio.html?m=1

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Retaliação: Policiais da CIOSAC são transferidos da unidade por apoiar a operação policia legal

Policiais policiais transferidos da Ciosac
Foto: WhatsApp
Hoje o sertão fica um pouco mais desprotegido, de forma repentina e sem aviso prévio 123 policiais lotados no BEPI, antiga CIOSAC, a temida tropa de Elite da Caatinga, foram transferidos da unidade especializada em policiamento do sertão por estarem apoiando a operação padrão.

Estes policiais são há muitos anos, a linha de frente contra os grupos criminosos conhecidos como "novo cangaço", o grupamento foi fundado justamente para fazer frente a esses grupos criminosos que aterrorizavam o sertão da década de 90 e conta com policiais extremamente especializados.

E de fato em uma época em que o sertão era terra sem lei, a CIOSAC, cumpriu com sua missão e devolveu a tranquilidade a população sertaneja. Nos últimos meses o grupamento também estava responsável por da apoio as cidades do agreste pernambucano e inclusive foi aberto uma unidade na cidade Santa Cruz do Capibaribe, para melhor policiar o polo de confecções.

Diante do atual quadro de crise na segurança pública, os homens que compõem aquele efetivo mais uma vez não faltaram ao povo pernambucano e com "Força e Honra" preferiram ficar ao lado do povo sertanejo e também aderiram a "Operação Padrão" desencadeada por policiais militares que buscam melhorias nas condições de trabalho da polícia militar.

A notícia das transferências causou revolta entre os praças da polícia militar que veem a medida como forma de retaliação pelo fato dos policiais terem aderido a operação padrão, entretanto, o maior prejudicado com a medida é o povo sertanejo, pois perde homens da mais alta qualificação, pois, o tipo de policiamento realizado pela CIOSAC, exige um nível de qualificação que só se adquiri, após anos de trabalho naquele ambiente.

Entre os transferidos há soldados novos na unidade e soldados fundadores do grupamento, em grupos de WhatsApp de policiais circulam áudios nos quais os policiais relatam ter recebido ligação de um Capitão que lhes questionou se os mesmos optavam em desistir da operação padrão e trabalhar em uma escala "7 dias x 7 dias", ou seja, com serviço extra, caso não aceitassem saíram do Batalhão CIOSAC, todos preferiram sair de cabeça erguida e como diz o grito de guerra dos Guerreiros da Caatinga "SERTÃO".

Abaixo reproduzimos uma texto de despedida de um dos policiais transferidos da CIOSAC.


"Os 123 SAMURAIS

Hoje eu me despeço da CIOSAC. Saio,  porém de cabeça erguida. Retirado do batalhão por homens tão covardes que não tiveram nem a decência de oficializar a transferência, tendo está que ser divulgada no boca a boca e no disse me disse. Saímos todos como homens de palavra e honra.  Homens que mesmo sendo ameaçados e intimidados não recuaram um só centímetro. Pois honra, ética e dignidade vem de berço. Não é forjado em cursos, nem com uma farda diferenciada. 
Aos 123 homens que foram transferidos assim como eu, meu abraço e meu cumprimento e grito de sertão. Aos que ficaram e ainda lutarão e não baixaram a cabeça cumprimento-os da mesma forma. Agora aos covardes, frouxos e submissos, a estes não dou nem sequer um aceno de cabeça.  
Saímos e assim faríamos mais mil vezes. Afinal se não tiveram coragem de brigar ao lado de seus companheiros de farda que estão diariamente ao seu lado apenas por melhorias e completamente dentro da legalidade, como estes conseguiriam te ajudar e te  cobrir diante de um fogo inimigo em um confronto de assalto a banco? 
Agora a CIOSAC deixou de ser a destemida temida. Agora ela está entregue a covardes e submissos. 
Mas como canta a canção 'quem sou eu sem meus irmãos' e vamos agora seguir em frente.

Esta na hora dos praças entenderem de uma vez por todas, a polícia militar é duas polícias em uma,  nobre amigo praça.  A polícia militar e dividida em oficiais e praças.  Eles sempre quiseram essa divisão e tá na hora de nós aceitarmos isso. Vamos deixar eles se apoiarem, e vamos nós praças nos apoiarmos. Seu carro foi tomado de assalto senhor oficial, ligue para seus pares e resolva com eles. Essa deveria ser a nossa atitude. Essa deveria ser atitude dos praças.  Devemos lutar e apoiar e nos arriscar por nossos pares. E não por homens q vivem dos seus egos e de suas patentes. Cometendo arbitrariedades sem pensar que por trás da farda tem um pai de família.  Tem um cidadão de bem. Esta na hora de concretizar a divisão da polícia militar. 
Sertão meus irmãos SAMURAIS. Porque assim como eles, preferimos perder a vida do que perder a honra."

Carta compartilhada no WhatsApp e não consta o nome do autor.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Duas Pessoas Mortas: E agora José ou melhor "Paulo" de Quem é a Culpa?


E agora!!!! 

De quem é a culpa dessa terrível tragédia, que marca de forma singula a história da polícia militar e da comunidade do Morro da Conceição, no bairro de Casa Amarelo, zona norte de Recife, ocorrida na noite de ontem dia 07 de janeiro do corrente ano.

Uma viatura destruída em nada se compara a dor da perda de duas famílias, que de maneira repentina perdem seus entes queridos, vítimas da irresponsabilidade de um governo que ao invés de se orgulhar de ter policiais buscando a legalidade prefere marginalizá-los.

Os policiais militares faziam o acompanhamento de uma moto com dois bandidos, quando ao passar por um quebra molas, perdeu o controle e capotou diversas vezes e nesse momento veio a causar o óbito de duas cidadãs, além de outros feridos, que não tinham nada com o caso, cometendo apenas a infelicidade de estar no caminho da tragédia.

Na viatura do 11° BPM que realizava a operação combate ao "CVLI", ou seja, trata de prevenção ao crime de homicídio, havia quatro policiais militares, o motorista ficou preso nas ferragens e foi socorrido a UPA, onde foi atendido, e uma "pistola P. 40", foi roubada dos policiais enquanto estes estavam inconscientes.

A mais de um mês policiais militares lutam por melhores condições de trabalho e denunciam a precaridade das viaturas, coletes e armamentos e pedem providências, por parte do governo do Estado, entretanto, o mesmo tem preferido marginalizar e perseguir de todas as formas possíveis, algumas inclusive ilegais, os policiais que aderiram a operação polícia legal e fizeram a entrega da jornada extra de serviço conhecida como Pjes.

São inúmeros casos de mudanças de escala, com o intuito de intimidar a tropa e ameaças de transferência de local de trabalho, da região metropolitana para o interior e do interior do estado para a região metropolitana, contra os policiais, principalmente os motoristas que exercem a função sem a devida qualificação e que por isso assinaram requerimento para não mais permanecer nessa situação de ilegalidade, por não ter a qualificação exigida por lei (Artigo 145 da lei n° 9.503 de 23 de setembro de 1997 conhecido como código de transito Brasileiro), que exigi o (curso de condução de veículo de emergência)

Os policiais querem apenas trabalhar de acordo com a legalidade, entretanto, estão sofrendo um verdadeiro massacre, inclusive em sua imagem pública, tendo em vista que o secretário de Defesa social, Antonio Gioia, em uma rádio de grande audiência no estado, chamou tais policiais de "Bando armado".

No dia 21 de dezembro do ano passado em ofício n° 731/2016 - GG/PE, o Governador Paulo Câmara, solicitou ao  CONTRAN (conselho nacional de trânsito) que o órgão responsável pela fiscalização do trânsito a nível nacional, a prorrogação da Resolução n° 522, de 25 de março de 2015 para que motoristas sem a o "CCVE" (curso de condução de veiculo de Emergência), que estabelecia o dia 31 de Dezembro de 2016, a data limite para motoristas sem esse curso, dirigir veículos de emergência, o pedido foi atendido e o novo prazo é 31 de Dezembro de 2017.

Agora é fácil culpar os policiais pela tragédia, principalmente o motorista, porém se tivermos coragem de olhar com mais atenção e honestidade, vamos ver que o motorista da viatura é de longe o menos culpado, por essa situação ao contrário é sem dúvida uma das princípais vítimas;

O blog se solidariza com as famílias e pede a Deus que a justiça dos homens de boa fé, se faça implacável e leve os verdadeiros culpados de tão lamentável fato à acerta suas contas com a justiça.

OBS.: texto sujeito a alterações

Fotos: WhatsApp

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Em defesa do estado democrático de direito Advogados e representante da OAB apresentam denuncia contra comandante do 16° BPM

Fotos: WhatsApp

Hoje pela manhã, no 16° BPM centro do Recife advogados da ACS PE, ao comparecer a sede daquele Batalhão de polícia, para verificar denuncia de abuso de autoridade por parte do comandante daquela unidade policial, que teria como vítima policiais militares, daquela OME, para a surpresa de todos, foram eles próprios, os advogados, vítimas de abuso de autoridade e impedidos de ter acesso a seus clientes, que aderiram a operação padrão e não aceitam trabalhar em jornada extra conhecida como Pjes.

O Estatuto da advogacia garante ao advogado acesso irrestrito a seu cliente, no entanto, o comandante do 16° BPM, se achou na competência de revogar tal prerrogativa fundamental ao estado democrático de direito e impediu o acesso dos advogados que de pronto chamaram um representante da OAB - PE e a confusão foi para na corregedoria da polícia.

Os Doutores Eduardo Morais, Coordenador do Jurídico da ACS-PE, juntamente com o Dr. Wendell também Advogado da ACS-PE, e mais o Dr Frederico Vilaça, representante da OAB-PE, foram na Corregedoria da SDS-PE, onde representaram contra o comando do 16º BPM por abuso de autoridade!

É fundamental que atitudes como essa, sejam repreendidas de imediato, para que comportamento como este não se torne rotina nos quarteis e nem tão pouco se propaguem na sociedade, é pois, fundamental que o estado democrático de direito, seja respeitado e garantido de forma plena a todos os cidadãos pernambucanos.

Surubim: Dois homens foram baleados ao sofrer assalto na rodovia PE 90


Segundo uma das vitimas C. S. B de 23 anos, morador do Sítio Barra da Onça, ele a namorada e outros dois amigos de nomes: J. R. S. A. de 34 anos e M. I. S. de 43 anos, ambos moradores do sítio Caíai, seguiam de moto a sua residencia, pela rodovia PE - 90, quando nas proximidades do rio Caíai, na cidade de Surubim, por volta das 04h00min da manhã de hoje, foram abordados por homens armados que anunciaram o assalto e fizeram disparos de arma de fogo, em seguida roubaram umas das motocicletas,  uma Honda CBX 250  de cor preta e "Placa DTF 7046", e fugiram tomando destino ignorado.

Ainda segundo ele o assalto foi praticado por três homens em um veículo Fiat uno preto de placa não informada, além de roubar a moto os elementos balearam duas das vitimas, que foram socorridas ao Hospital do Coqueiro também em Surubim com ferimentos nas pernas, sem risco de morte e foram encaminhados a Caruaru.

Surubim: Advogados da ACS comparecem ao 22° BPM para apoiar policiais Militares


Foto: WhatsApp

Policiais militares do 22° BPM sediado em Surubim receberam na manhã de ontem dia 05 de Janeiro a visita de advogados representando a associação de Cabos e Soldados ACS PE.


A visita teve o objetivo de apoiar a tropa, tendo em vista a operação padrão realizada pelos praças da Polícia militar em virtude da falta de negociação com a categoria policial por parte do governador do Estado Paulo Câmara.

Os polícias buscam melhoria salarial e condições de trabalho, em virtude da operação padrão houve uma significativa diminuição do policiamento, já que os mesmos não estão mais aceitando trabalhar na escala de serviço extra conhecida como Pjes.

Surubim vive uma escalade de violência com um crescente número de assaltos que tira a tranquilidade da outrora pacata cidade conhecida como capital da vaquejada.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Paulo Câmara transforma negociação em jogo de cartas marcadas e Pacto Pela vida se transforma em caos



O Estado de Pernambuco vive seu pior momento na questão da segurança pública, após anos de constante redução nos índices de violência, graças a atuação dos praças da Polícia Militar, o Pacto Pela Vida, levou os números da violência aos mais baixos patamares jamais imaginados.

Entretanto, desde que assumiu o governo Paulo Câmara, não tem conseguido repetir o mesmo desempenho de seu antecessor e padrinho político Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo, ao contrário a principal vitrine de gestão Eduardo Campos.


A cada dia, a atual gestão se mostra incapaz de manter os números sob controle e hoje vemos uma nova escalada de violência, em todas as suas formas.

Assalto à ônibus se tornou rotina em Recife e região metropolitana, caixas eletrônicos tem sido explodidos em plena luz do dia, não apenas nas cidades afastadas do interior, a exemplo do assalto ocorrido em plena região metropolitana na cidade de Olinda e isso aos olhos da população em plena tarde de sol.

Não bastasse os homicídios voltam a assustar Pernambuco, tanto é que pela primeira vez desde o início do Pacto Pela vida temos registrado no Estado mais de 4 mil homicídios, coisa que não ocorria desde 2009.

De fato a gestão Paulo Câmara, está bem aquém de seu antecessor,
e para piorar, o governador se envolveu em uma disputa desnecessária com a polícia militar, que é sem dúvida o braço forte da segurança no Estado de Pernambuco, intransigente e inflexível o governo só tende a perder com isso.

A disputa sem necessidade começou quando Paulo Câmara, atendendo a pedidos do Comandante Geral da PM, decidiu de forma unilateral excluir as associações da classe PM e BM da mesa de negociação e disse que só negociaria melhorias salariais e de condições de trabalho para a categoria, com esses mesmos comandantes, fato este que irritou a tropa, pois, o comandante geral da PM e do BM, são cargos de confiança, e só irá levar a mesa de negociação, o que for de interesse do próprio governo, ou seja, o processo de negociação virou um jogo de cartas marcadas.


Em virtude dessa atitude os policiais militares, em apoio às suas associações estão realizando uma série de manifestações, e também deflagraram uma operação padrão na qual só trabalham atendidas as condições exigidas por lei.

Mas a principal trincheira dos policiais militares é deixar de tirar a jornada extra de policiamento conhecida como "Pjes", pois há anos é com esse policiamento que o governo consegue suprir a histórica falta de efetivo policial.

Os Policiais exigem transparência no processo de negociação com o governo, com a participação de suas entidades representativas, a exemplo da ACS PE, ASPRA e AME, que são entidades legítimas para falar em nome de seus milhares de associados.

Sem os policiais militares dispostos a trabalhar em jornada extra, fica extremamente difícil manter o nível de policiamento do Estado o que contribui para o aumento da violência.

A solução é simples basta sentar e negociar de forma transparente, e com os legítimos representantes da categoria policial, entretanto, ao que parece o governador, se bem ou mal assessorado, aposta todas as fichas na possibilidade de vencer a tropa pelo cansaço, esquecendo ele, que os policiais estão mais do que acostumados a trabalhar sobre condições adversas, ou seja, essa briga vai longe. E está nas mãos de Paulo Câmara resolver.

Mulheres e Mães de Policiais em Manifestação em Apoio aos Policiais Militares no ultimo dia 03 de Janeiro.

Fotos: WhatsApp

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Grande Caminhada da Família Policial e Bombeiro Militar de Pernambuco

CAMINHADA DA FAMÍLIA PM & BM EM BUSCA POR RESPEITO E DIGNIDADE

Será realizada nesta terça-feira (03), no Recife, a primeira “Caminhada da Família Policial e Bombeiro Militar em busca de Respeito e Dignidade”. O encontro foi idealizado pelas esposas do presidente e vice da ACS/PE: Albérisson Carlos (Verônica Souza) e Nadelson Leite (Jane Leite) em conjunto com outras esposas de PMs.

O objetivo da mobilização é mostrar à população e autoridades, a insatisfação dos filhos, pais, mães, esposas e amigos dos PMs e BMs - devido as constantes e desenfreadas perseguições impostas pelo Governo de Pernambuco a presidentes e diretores das Associações, além dos diversos abusos de autoridades, em repressão aos Policiais em todo estado.

Na ocasião, as famílias dos Policiais e Bombeiros Militares convidam toda sociedade Pernambucana para participarem deste grande ato em repúdio aos maus tratos do Estado para com a categoria PM/BM – tão sofrida e historicamente abandonada pelos governantes.

CONCENTRAÇÃO
LOCAL: Praça do Derby, Recife, 14h;
DIA: terça-feira (03 de Janeiro 2017)