terça-feira, 7 de julho de 2015

TJPE determina a suspensão de paralisação anunciada por policiais de Pernambuco

Justiça atendeu a pedido do Estado e fixou multa por descumprimento. Apesar de decisão, Sinpol-PE informou que mobilização está mantida.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou, nesta terça (7), a suspensão da paralisação de 24 horas anunciada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) para esta quarta-feira (8). A decisão é do desembargador José Fernandes de Lemos, que acatou pedido da Procuradoria Geral do Estado (PGE-PE). Em caso de descumprimento por parte da entidade, o magistrado fixou multa diária de R$ 30 mil. Em nota, o Executivo Estadual informou que o sindicato já foi intimado por um oficial de Justiça na noite desta terça. Procurado pelo G1, o Sinpol-PE informou que a mobilização está mantida e vai recorrer da decisão.

O comunicado do governo à imprensa diz que "no pedido, a PGE-PE alerta que, ao articular uma nova paralisação, o Sinpol descumpre liminar do mesmo desembargador que, em 10 de junho, determinou a suspensão da greve dos policiais civis iniciada no dia 9. À época, a decisão atendeu a ação apresentada pela PGE-PE, pedindo a declaração de ilegalidade e abusividade do movimento e o retorno imediato dos grevistas à atividade."

O Sinpol-PE programou para esta quarta um ato público, marcado para as 9h30, em frente ao Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife. Em nota à imprensa, a entidade informou que apenas os flagrantes serão registrados durante a paralisação de 24 horas. "Vamos recorrer da decisão da Justiça. O movimento é legítimo. Os policiais são submetidos a péssimas condições de trabalho nas delegacias e nos outros órgãos", disse o presidente do sindicato, Áureo Cisneiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário