domingo, 12 de julho de 2015

SIMPOL - PE DIVULGA CARTA ESCLARECENDO MOVIMENTO POLÍCIA CIDADÃ

PELA LEGALIDADE E MORALIDADE NA PCPE -

Companheiros militares, escrevo este texto para tentar  em breves palavras explicar o que está acontecendo nas Delegacias e têm lhes causado surpresas e transtornos.
Os policias civis, sob orientação do sindicado (SINPOL), estão fazendo um enorme esforço afim de adequar suas atividades à legalidade, trabalhando dentro dos conformes legais, o que ajuda a moralizar a atividade policial e a resgatar a dignidade de uma categoria que, como vocês, sofre todo tipo de cobrança social e governamental para dar solução a problemas dos quais não somos geradores.

Estamos executando a Operação Polícia Cidadã - OPC, que nada mais é que fazer todos os procedimentos dentro das formalidades e exigências da lei. Assim, os procedimentos deixaram de ser iniciados sem a presença e direção do Delegado, Autoridade Policial responsável pela condução dos trabalhos da Polícia Judiciária.  Escrivães estão se negando a realizar ouvidas sem que o interrogatório seja presidido por quem o Código de Processo Penal estabelece como sendo o responsável por isso - o Delegado. Muitas coisas estão sendo readequadas, buscando-se valorizar os policiais civis dos diversos cargos. Cito também que é dever da Autoridade Policial ir até o local de crime, para autorização da coleta de vestígios por parte dos peritos, ou liberação de remoção de cadáveres, no caso IML.

Este nosso posicionamento, juntamente com a saída  do PJES, através do qual o Estado de Pernambuco maquiava a quantidade de efetivo da PCPE, tem  causado transtornos aos irmãos  policiais militares porque a PCPE encontra-se absolutamente sucateada, e ninguém melhor que vocês para confirmarem isso, uma vez que quando chegam em uma delegacia testemunham as condições de trabalho a que estamos submetidos.

O PJES nos paga valores menores do que o estabelecido pela Constituição Federal. Todos os trabalhadores devem receber 50% a mais por hora extra trabalhada. Pagando menos, o PJES saqueia o bolso dos policiais e é usado pelo Estado para economizar às custas de quem todos os dias se apresenta à sociedade para ser sua guardiã.

Fui Soldado PMPE, tenho familiares da farda e sei o que vocês passam e pensam ao chegarem numa delegacia e demorar 10, 12 ou mais horas para serem atendidos. Por isso temos cobrado do Governo providências para evitar este tipo de situação.

Esta nossa nova forma de proceder é um caminho sem volta. Por isso peço sua compreensão e ajuda.
Ao fazerem os procedimentos dentro da legalidade, vocês  além de se valorizarem, também estarão nos ajudando a mostrar para o Governo que policial algum deve ser tratado da forma exploradora como somos tratados.

Eventualmente alguém pode ter opinião diferente, mas a maioria absoluta de nós, policiais civis, sabemos e reconhecemos a importância de vocês. Desejamos que também sejam valorizados e reconhecidos, e que a segurança pública não seja, por fim, a mais sofrida das áreas sociais.

Douglas Lemos
Sec. Geral SINPOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário