quinta-feira, 16 de julho de 2015

CVLI CRESCE NO AGRESTE PERNAMBUCANO

foto: João Batista

Levantamento da SDS aponta um acréscimo nos Crimes Violentos Letais Intencionais no Agreste.

O número de assassinatos cresceu no Interior do Estado. O levantamento feito pela Secretaria de Defesa Social (SDS) aponta um acréscimo nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) no Agreste pernambucano, que registrou no primeiro semestre deste ano 428 ocorrências contra 353 do mesmo período do ano passado. Diante das estatísticas, as policias Civil e Militar montaram um plano de ação para combater a criminalidade em 14 municípios do Interior.

Apenas nas últimas 48 horas, entre vários casos, três execuções chamaram a atenção da polícia. Na última terça-feira, o capitão aposentado da Polícia Militar José Juarez Silva, 56 anos, morreu após ser alvejado por criminosos, em Bezerros, e uma jovem de 16 anos foi brutalmente assassinada e teve o corpo desovado em uma estrada de terra na Zona Rural de Caruaru. Já na madrugada de ontem, um rapaz de 19 anos foi encontrado morto com ferimentos à bala na mansão de um ex-prefeito de Vitória de Santo Antão.

Para todos os casos, a Polícia Civil instaurou inquéritos de investigação, mas, até o fechamento desta edição, não havia informações sobre prisões de suspeitos. O delegado Erick Lessa, titular de Caruaru, reconhece o acréscimo de assassinatos no Interior e destacou que o Estado montou mecanismos para combater a criminalidade na cidade agrestina e 14 municípios interioranos.

“Estamos preocupados com esse incremento no número de homicídios no Agreste. Por isso, iniciamos no mês passado um plano de ação em conjunto com a PM para combater os registros. O plano de ação visa atacar o tráfico de drogas, além de aumentar o número de inquéritos de CVLI, latrocínio e lesão corporal. Tínhamos uma meta em Caruaru de entregar no mês de junho 30 inquéritos policiais acabamos remetendo 40 ao Ministério Público. Além da série de atividades, estamos fazendo uma avaliação do primeiros 45 dias de ações para precisar o que acontece no aumento dos índices, e especial no município de Caruaru, que carrega o maior número de casos. Mas, observamos que a maioria dos homicídios tem motivação de atividades criminais, como tráfico de drogas e latrocínio”, explicou.

Para o deputado Joel da Harpa, os números estão aumentando devido a falta de estrutura e motivação salarial dos agentes de segurança pública. O deputado mencionou ainda que tanto na polícia militar quanto na polícia civil, faltam materiais importantes para realização de investigações, perícias e policiamento ostensivo.

Fonte: Blog de Joel da Harpa

Nenhum comentário:

Postar um comentário